Seguidores

domingo, 3 de junho de 2012

Porta-treco


Estou fugindo dessa postagem há uma semana.
Prometi que iria fazer o PAP do forro do Porta-treco.
E como promessa é dívida, lá vai:

MOMENTO COMÉDIA PARA AS COSTUREIRAS DE VERDADE: 
Elas com certeza irão rolar de rir.

Para começar eu fiz um Porta-treco maior do que eu compartilhei no PAP.
Esse iniciei com 40 correntinhas – para ficar mais fácil a visualização.

Depois da bolsinha de crochê pronta eu corto o tecido (usando a própria bolsinha como molde) com uma margem de 1,5 cm maior em toda a volta – cortado duas vezes.


Utilizo um zíper um pouco maior do que a abertura onde ele vai ser costurado (eu acho que maior é mais fácil para quem, como eu não tem muita experiência com costura), também pode ser aquele zíper a metro, eu nunca trabalhei com ele, mas eu imagino que deva ser a Glória.


Posiciono o zíper centralizando na abertura da bolsinha, alfineto. (Preste atenção que a bolsinha está do lado direito e o zíper foi posicionado do lado de dentro dela).

Coloco o forro em cima do zíper com o lado direito voltado para fora, alfineto. (Perceba que o zíper está em baixo do tecido e o você vê o lado avesso dele.


Gosto de costurar o zíper com a linha invisível para um melhor acabamento.

 Neste momento estou costurando o tecido, o fecho éclair e a bolsinha (inclino a agulha da máquina para o mais próximo possível dos dentes do zíper).
Não vou até o final com a costura, deixo mais ou menos um dedo de cada lado de margem.

Repare que um dos lados do zíper já está costurado à bolsinha. Viu que eu não fui até o final? É assim mesmo, no final ele vai ser costurado à mão.

Repito a operação do outro lado da bolsinha. Sempre sem me preocupar com as pontas do zíper.

Viro a bolsinha do lado avesso


 Agora costuro o forro no formato da bolsinha (tente costura somente o tecido, sem atingir o zíper).


Não costure até o fim, deixando uns 3 dedos de abertura de um dos lados do forro para poder desvirar a bolsinha.


Desvirando sem medo, mas com cuidado.

E já está começando a ficar com cara de bolsinha forrada, né?


Perceba os cantos, vão precisar de um acabamento à mão com pontinho invisível. 
Agora falta pouco!
Rebata as costuras (continue trabalhando com linha invisível).

Agora é só enfeitar a bolsinha com uma florzinha de crochê, ou de tecido, ou do jeito que preferir.



Se você não tem máquina dá para fazer a mão.

Adoro a parte em que eu explico que não sou costureira. Mas que gosto de me aventurar e simplesmente arrumar um jeito de resolver os problemas para terminar um projeto.
Esse é o meu jeito de fazer, mas é claro que você pode e deve procurar o seu jeito. 
Aceito sugestões.


Se ficou confuso é só perguntar. Prometo que vou tentar ser mais clara.

Beijinhos

3 comentários:

Regina disse...

Olá Gladys, tudo bem? Seja bem-vinda à Casa de Retalhos.
Seu trabalho é muito bonito, há muita inspiração legal por aqui.
abraços

Vivianne disse...

Olá !!!
Gostei muito do PAP e já estou querendo colocar em prática.
Bjs

Regina Saraiva disse...

Ficou muito bonito e o pap muito bem explicado. Sei bem da dificuldade de ser canhota, minha mãe era e nunca consegui aprender crochê com ela, assim como minha filha que tão é nunca conseguiu aprender comigo!
Parabéns pelo lindo trabalho.
beijo